margarethsiena2009@hotmail.com

terça-feira, 7 de junho de 2011

A historia dos monogramas

MONOGRAMA NA CAMA
A história dos monogramas é fascinante. As marcações nos lençóis eram originalmente usadas, ​​exclusivamente para fins de identificação. As finas e ricas famílias da Europa consideravam o linho um item precioso, ele era frequentemente o mais raro dos tecidos. Foi uma oportunidade para mostrar suas posses. Eles espalhavam tudo para fora no pasto para secar. Isso chamaria a atenção para a abundância dos artigos para o lar e posição social. Mas estas roupas caras eram, ocasionalmente, roubadas e então as famílias começaram a marcar seus enxovais. O uso de monogramas iniciou oficialmente no século 19, quando reis e nobres franceses começaram a bordar suas roupas com as marcas mais elaboradas de cristas e brasões de armas. A beleza dos produtos monogramados, adicionado ao apelo estético das famílias confirmou seu status e riqueza. Em 1800, os enxovais se tornaram popular, os linhos monogramados eram um novo indicativo da riqueza das famílias. Hoje, naturalmente, os monogramas são apreciados por seu apelo encantador e artístico.

Eu adoro um monograma! Na roupa de cama, mesa, banho, louças, enfim… Eles, quando bem feitos, dão um toque de classe e requinte, sem falar na exclusividade na peça.
Creditos do texto para casanostra-cn.blogspot.com

Um comentário:

  1. Margareth,
    Obrigada pelos credito e pela visita no nosso blog! Esperamos também seus comentários, ok?
    Bjs
    Fernanda e Andrea

    ResponderExcluir